Veja a diferença entre as disfunções sexuais

Veja a diferença entre as disfunções sexuais

Confira as diferenças entre os tipos de Disfunção Sexual
Veja a diferença entre as disfunções sexuais

O debate entre a diferença entre simples problemas sexuais e disfunção sexual clinicamente tratável não é novidade entre os profissionais da área da saúde sexual masculina, mas recentemente os critérios oficiais de diagnóstico mudaram, o que reacendeu o debate. O primeiro estudo feito para estimar o impacto provável desses critérios sobre a prevalência de disfunção sexual está agora disponível gratuitamente no Journal of Sex Research , a revista oficial da The Society for the Scientific Study of Sexuality.

A quinta edição do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-5) requer sintomas que durem pelo menos 6 meses, ocorrendo quase sempre, ou sempre, em encontros sexuais, causando sofrimento clinicamente significativo para diagnosticar um paciente com disfunção sexual. Alguns temem que esses critérios excluam os indivíduos com disfunção sexual do tratamento, enquanto os proponentes acreditam que essa abordagem mais restrita é um refinamento essencial que protegerá as pessoas com dificuldades transitórias e leves de serem rotuladas como doentes. Essa disparidade entre os profissionais destaca a importância da pesquisa sobre o impacto de novos padrões diagnósticos.

Para prever o impacto do DSM-5 sobre a disfunção sexual, os pesquisadores analisaram dados de entrevistados sexualmente ativos da Britain’s Third National Survey of Sexual Attitudes and Lifestyles (Natsal-3). 11.509 participantes masculinos e femininos com idade entre 16 e 74 anos, relatando pelo menos um parceiro sexual no ano passado, responderam a perguntas sobre problemas de função sexual. Entre os homens sexualmente ativos, um ou mais dos quatro problemas sexuais específicos foi relatado em 38,2%, mas apenas 4,2% cumpriram os critérios de duração, gravidade e sofrimento do DSM-5. Os números correspondentes para as mulheres que relataram um ou mais dos três problemas sexuais específicos foram 22,8% e 3,6%. A queda na prevalência após a aplicação dos critérios é dramática, mas ainda sugere um grande número de pessoas afetadas – cerca de 1,8 milhão no Reino Unido e 8,9 milhões nos EUA.

A Clínica Homini está em São Paulo e é especializada em Saúde Sexual Masculina. Agende sua consulta conosco clicando aqui, pelos telefones: (11) 3926-0095 ou (11) 3926-0094 ou clique aqui para Whatsapp.

Artigo originalmente publicado em Science Daily.

Leia Mais