Reposição hormonal com testosterona melhora o interesse sexual

Reposição hormonal com testosterona melhora o interesse sexual

Testosterona melhora interesse sexual e funciona em homens mais velhos

Reposição hormonal com testosterona melhora o interesse sexual

Os idosos com baixa libido e baixos níveis de testosterona mostraram mais interesse em sexo e fizeram mais atividades sexuais quando foram submetidos à terapia com testosterona, de acordo com um novo estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism da Endocrine Society.

Este é o maior estudo controlado por placebo em idosos realizado sobre o assunto até o momento. O estudo da função sexual é parte dos Testosterone Trials, uma série de sete estudos que examinam a eficácia da terapia hormonal em homens com 65 anos ou mais, com baixos níveis de testosterona e com sintomas de deficiência de testosterona. A pesquisa é apoiada principalmente pelos Institutos Nacionais de Saúde.

A testosterona é um hormônio sexual masculino chave envolvido no desejo sexual, função erétil e produção de espermatozoides. A Diretriz de Prática Clínica da Endocrine Society recomenda o uso de terapia de testosterona para tratar homens com sintomas de deficiência androgênica e baixos níveis de testosterona. A deficiência androgênica ocorre quando um homem apresenta níveis consistentemente baixos de testosterona e sintomas resultantes, como disfunção sexual.

Nos últimos 15 anos, o uso da terapia com testosterona expandiu-se rapidamente entre os homens. Os níveis de testosterona diminuem à medida que os homens envelhecem e alguns homens desenvolvem baixos níveis e sintomas de testosterona. Desde 2000, o número de homens que iniciaram a terapia com testosterona quase quadruplicou nos Estados Unidos, de acordo com um estudo publicado em 2014 no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism.

“Nossas descobertas indicam que a baixa testosterona é uma das causas que contribuem para a redução da libido e da disfunção erétil em idosos”, disse o primeiro autor do estudo, Glenn R. Cunningham, do Baylor College of Medicine e Baylor St. Luke’s Medical Center em Houston, Texas. “Homens com esses sintomas devem ser avaliados quanto à deficiência de testosterona.”

O estudo foi desenhado para investigar a eficácia da terapia com testosterona. Não foi grande o suficiente ou longo o suficiente para abordar questões relacionadas a eventos cardiovasculares ou câncer de próstata clínico.

O estudo examinou o efeito da terapia com testosterona na função sexual em um grupo de 470 homens. Os homens foram inscritos no estudo através de 12 centros médicos acadêmicos. Os participantes tinham pelo menos 65 anos e tinham baixos níveis de testosterona, com base nos resultados médios de múltiplos testes. Todos os homens tinham um parceiro heterossexual.

Durante o estudo de um ano, os homens foram designados para receber gel de testosterona ou um placebo aplicado na pele. Os participantes responderam questionários sobre a função sexual no início e a cada três meses durante o estudo de 12 meses.

Os homens tratados com a terapia de testosterona apresentaram melhora consistente na libido e em 10 das 12 medidas de atividade sexual, incluindo a frequência de relações sexuais, masturbação e ereções noturnas. Em comparação, os homens que receberam o placebo não alteraram as respostas do questionário significativamente ao longo do estudo de um ano.

“Para os homens mais velhos sintomáticos com baixos níveis de testosterona, a terapia com testosterona levou a uma melhora consistente na maioria dos tipos de atividade sexual”, disse Cunningham.

A Clínica Homini está em São Paulo e é especializada em Saúde Sexual Masculina. Agende sua consulta conosco clicando aqui, pelos telefones: (11) 3926-0095 ou (11) 3926-0094 ou clique aqui para Whatsapp.

Artigo originalmente publicado em Science Daily.

Leia Mais